Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 


A Dona Branca

por impressoemmeiahora, Quinta-feira, 12.08.10

Caros amigos:

 

Faço uso deste blog para vos informar sobre uma possível fraude que chegou ao meu conhecimento através de um mail. Não sei se é verdade mas, a sê-lo, tem-se mostrado implacável e com prejuízo avultados para as vítimas.

 

Ao que parece trata-se de um fulano alto, cabelo encaracolado, discurso fluente, entusiasmador e sedutor, pautado aqui e ali por alguns excessos de linguagem que roçam o vexame e que denuncia as suas origens. Ultimamente tem sido visto com um indivíduo ainda não identificado, com visual muito fugidio e compleição física considerável.

 

As últimas informações da PJ revelam que esse gangue andará algures na região de Lisboa depois de terem feito grande parte da sua carreira criminosa no Norte de Portugal. Foi no Grande Porto que esvaziaram os bolso às suas últimas vítimas.

 

O modos operandi era o seguinte: organizavam uma viagem de 2 dias ao fim do mundo com o propósito de deixar o Domingueiro em casa. A meio caminho convidavam um porco a seguir viagem com o grupo (pensa-se, actualmente, que será este porco o cabecilha do gangue). Sabe-se que este porco tem grande facilidade de criar amigos, uma lábia acima da média, envolvente, bem vestido, com um estilo vanguardista, bem relacionado sendo presença constante nas fotografias mais animadas quer em momentos desportivos quer em poses relaxadas na sauna.

Uma vez no destino, bombardeavam as vítimas com números, planos e conjecturas, aliciando-as a fazerem investimentos mínimos e alegando retornos de montantes absurdos ao fim de 1 ano.

À conta disso, uma das vítimas chegou a anunciar a compra de um iate que supostamente estaria atracado numa marina do Algarve.

 

Uma vez lançado o isco, as vítimas eram convidadas para umas férias num local ermo na Costa Vicentina onde, sem possibilidade de qualquer fuga, eram coagidas a entregar todas as suas poupanças e depois abandonadas à sua sorte sob promessa de lucros em pouco tempo.

 

O certo é que, uma vez com o dinheiro, o grupo nunca mais contactava as vítimas.

 

Num periódico da praça, podem-se ler alguns desabafos das vítimas que contam histórias arrepiantes de miséria e desconsolo.

 

 

A PJ recomenda prudência e à denúncia de casos semelhantes.

A Dona Branca na sua juventude

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por impressoemmeiahora às 16:01


Comentários recentes

  • Anónimo

    Hum hum...

  • Anónimo

    Quem não concorda com a existência do BE, deve con...

  • Anónimo

    O BdC não aproveitou o Leonardo Jardim, o Marco Si...

  • Anónimo

    Esse lugar nobre é do Benfica. Ou aceitas que seja...

  • O comuna

    O futebol é uma máfia. BdC ainda acaba na valeta.

  • Pó de Sirphoder

    Quem defende o Vieira é mau.Quem defende o Bruno d...

  • A hipocrisia

    Muito se fala do BdC, mas quando olho para os outr...

  • Abel

    Muito se poderia dizer. Mas tenho uma pergunta: co...

  • Turista

    Para quem coloca o turismo como uma fonte menor:ht...

  • Nostalgia

    Xiii... o que foram lembrar...


Posts recentes


Posts mais comentados



Links

Blogs quase medíocres mas expectaculares


subscrever feeds