Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 


O Xi-Cotão - Projecto o que sabes e pensas dos teus amigos

por NSR, Segunda-feira, 03.09.12

Proveniente de famílias aristocráticas de Trás-os-Montes e de Coimbra, o Xi-Cotão é o último elemento a ser revisitado por este Projecto.

 

Um amante da natureza e dos livros, tenta espalhar esta sua religião pelo mundo. Até ao momento conseguiu convencer o fantástico número de 0 pessoas para a sua fé.

 

Após a recolha das variadas opiniões, este elemento doravante será conhecido como: Ervinhas, Índio, Sem-Terra, Robinson Crusoé, Maquiavel, Nietzsche de Picote.


Ideais Familiares:

- Ensinar os filhos a lavrar o campo antes de andar

 

- Pouco convencional na forma como vê a família

 

- Familia é uma estrutura fundamental

 

- Já não sabe viver sem galinhas

 

- Muito liberal, pouca dependência familiar

 

- Serve para arranjar alguem que tire a louça da maquina

 

- É contra o casamento

 

- Parece desapegado, mas o bichinho está lá

 

- Patriarca

 

- Repete muitas vezes "Tudo se cria"

 

- Conceito saudável de família

 

- Anda nu

 

- Amantizar a melhor galinha poedeira do capoeiro



Ideais Políticos:

- É um perigoso extremista de direita

 

- Anti Bloco de Esquerda

 

- Bloquista de espírito

 

- Em Portugal não se faz política. Apenas se decide para onde vai o dinheiro que resta.

 

- Grande apoiante da integração dos ciganos nas comunidades rurais de Trás-os-Montes

 

- Anti tudo o que seja Mainstreem

 

- Gosto secreto pela anarquia

 

- Anárquico, desde que não lhe pisem os calos

 

- Ou seja, um conservador disfarçado de bloquista

 

- Direita total

 

- Por vezes, um pouco utópico

 

- Daria um bom político, mas ganhava apenas o primeiro mandato

 

- A solução política global esta na diferença. Na valorização de cada sistema político para diferentes grupos de pessoas através da compreensão mais completa de cada ser humano.

 

- Saber como se escreve Habsburgos e em que freguesia de Âncora vivem

 

 

Ideais Económicos

- Será provavelmente o que tem uma relação mais saudável com o dinheiro

 

- Defende que devemos ser auto-sustentáveis, a começar no que comemos

 

- É um opinion maker - tem o dom de descobrir tendências, nem que seja demasiado cedo

 

- Cavalga numa das melhores características do homem - querer sempre mais - e no seu maior fragilidade - o seu inconsciente.

 

- A economia tem o homem preso ao seu irracional

 

-  Fã de depósitos a prazo

 

- Seria daqueles que daria melhor uso a uma grande quantidade de dinheiro

 

- O dinheiro é um extra na sua vida, não depende especialmente da quantidade que tem

 

- O pagamento é uma formalidade que a Igreja criou e por isso não cumpro.

 

- Recusa descontos de 5% por serem baixos demais, preferindo pagar o preço sem desconto.

 

- Capitalista que pouco quer fazer para ganhar dinheiro

 

- As coisas acontecem e aparecem naturalmente, sem necessidade de levantar o rabo - basta pensar

 

 

Ideais Religiosos

- Incoerente. É Anti Religião mas depois um dos seus Patrões é a Santa Casa da Misericórdia…

 

- Ateu

 

- Às vezes tem dúvidas se é ateu

 

- Anti-católico (vide Politica)

 

- Não é só "não ter"- é combater

 

- O que lhe ensinaram é que os escritores de esquerda e o Steve jobs é que sabem e se eles dizem que é para abater, abate-se - nem que o povo se alimente disso

 

- Budismo

 

- Acredita em fenómenos sobrenaturais como a integração dos ciganos na sociedade

 

- Católico ateu militante

 

- Redemptor hominis

 

- Teria capacidade para gerir uma seita

 

- Vê nas Igrejas um espaço desperdiçado para guardar feno

 

 

Ideais Gastronómicos

- Excessivamente virado para o vegetal - risco elevado de se passar alguma fome na sua companhia

 

- Pão com queijo e ovo estrelado

 

- Bom gosto à mesa

 

- Muitas Ervinhas

 

- Muitos Ovinhos

 

- É o Rei da Batata Frita

 

- Boa companhia

 

- A simplicidade e naturalidade são preferidas

 

- Verdura é a base da dieta

 

- Mas se apanho batatas fritas, carne, chocolate, red bull etc …

 

- Prato com honestidade, simplicidade e cultura

 

- Comer CUScuz a toda a hora

 

- Conflito interior constante entre comer apenas aquilo que a terra dá e comer postas mirandesas ao pequeno almoço

 

 

Ideais Médicos

- Trabalhar no Centro de Saúde De Felgueiras

 

- Ter tomates para assumir a sua opinião perante o ex-patrão

 

- Ser pago ao minuto!!! Uma hora é demasiado tempo para estar concentrado na mesma coisa.

 

- Dormir enquanto está a fazer turnos da VMER

 

- Ter tempo para a agricultura durante os turnos de VMER

 

- É um trabalho

 

- Elevada autonomia e confiança

 

- Até à data, o único coerente no inconformismo

 

- Anti-Medicina  porque já está muito batida

 

- Por isso virou para o alternativo e Psiquiatria - e não deixa de ter razão

 

- Gostaria que fosse o meu médico de família

 

- Medicina: Aquela que deixa a pessoa feliz.

 

- Plantação de canabis em Picote para aplicação exclusiva na Medicina alternativa

 

 

E assim terminamos em grande este projecto...

 

Foi óptimo ver essas cabeças a trabalhar!

 

Que comece o julgamento em praça pública deste senhor...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por NSR às 17:18

44 comentários

De Pragmático a 05.09.2012 às 12:30

Caro senhor "A Natureza é divina":

Compreendo totalmente agora o Xico.

É precisamente por esta tentativa de querer que os outros estejam formatados a pensar da mesma forma que o senhor, sem qualquer tipo de evidência factual a suportá-lo que ele se revolta.

O Xico pode insultar directamente com termos como parvo patético etc, mas o senhor insulta sorrateiramente pois quer que nos rendemos a algo que está na sua cabeça (e na de muita outra gente) mas que de concreto pouco tem, a não ser ritos criados por outros seres humanos.

Caro senhor: Pode acreditar no que você bem quiser(principalmente quando não tem factos concretos a suportar essas ideias), não está é no seu direito de impor nada aos outros dizendo que é verdade algo que não consegue demonstrar.

De Tomás a 11.09.2012 às 18:08

Pragmático - pertinentes as suas questões que nos levam a rever e pensar.
Reconheço que não serei a pessoa ideal para discutir estes temas a um nível mais avançado e com interlocutores com inteligência e capacidade de crítica elevadas. Esta discussão já precisava de alguém com mais capacidade e com mais conhecimento sobre o assunto para poder responder às questões que aponta. Existem licenciaturas e doutoramentos em Teologia, há filósofos por toda a História e as dúvidas que levanta são objecto de estudo por vários ramos da Ciência.

Resumindo: neste capítulo estou na primária e assim fico a mercê de quem já tem licenciaturas e pós graduações em Ciência e corro o risco de as minhas intervenções serem contrapruducentes e, em vez de melhorar o conhecimento e esclarecer, posso ensombrar ainda mais.

Mas, na primária aprendi que 1+1=2. No secundário que força=massa x aceleração, 1/0 não existe em R, os objectos são constituídos por átomos, estão sujeitos às leis de Newton etc. Na faculdade, .... 5ª feira é dia de Sound Planet.

Na primária os alunos aprendem que 3x5 igual a 15 mas não sabem porquê. Com o avançar dos estudos, depois de perceberem o conceito conseguem evoluir e perceber porque 3x5 são 15. O mesmo para a Física, para a Geografia, para a Química.

As ciências exatas trabalham com conceitos inferidos da realidade material que podem ser submetidos a experiências e resultados consistentes. Nas ciências sociais, também trabalham com conceitos, mas os resultados e as experiências são mais complicadas - é ver o caso da Economia e as suas previsões nos tempos que correm e da própria Medicina e Engenharia.
Às vezes não compreendemos certas polémicas relacionadas, por exemplo, com o Direito - isso acontece em parte porque não conhecemos essa área e não percebemos os conceitos inerentes. Com a Religião pode acontecer o mesmo.

Não é minha intenção obrigar ninguém a acreditar no que quer que seja nem impor nenhuma verdade. Relembro que a discussão começou por qualquer coisa como a Religião é inata/ubíqua - que julgo ser bastante evidente como já discutimos e como a História o demonstra de modo muito factual. Mas mais uma vez, não queria que confundisse o conceito inicial de Religião com os ritos e outras coisas (que constituem as Religiões) a que se refere no seu comentário - reconheço que tambem conduzi um pouco a conversa para uma área que fomenta essa confusão - isso é motivo para outras conversas.

Quanto a Deus, a sua existência e providência - remeto novamente para os conceitos. Não consigo demonstrar a sua existência através duma experiência.
Para mim, uma prova está na existência em si. Deus está no inicio e no fim de tudo:
- podes comprovar que existe Tempo e que esse conceito é válido - assim, onde começa?, onde acaba? porque existe? - mesmo que digas que começou no Big Bang há centenas de milhões de catrefadas de anos, Deus estará sempre antes e depois disso.
- podes comprovar que existe matéria - assim onde começou? onde acaba? porque existe?
- podes comprovar que existe Universo, estrelas, planetas corpos, moléculas átomos, electrões, etc - assim, de que é feito a coisa mais pequena? e a coisa maior? onde começa? onde acaba?

Para mim, Deus também está no meio
- podes comprovar as leis da Física - assim, porque é que funciona dessa forma? Quem ou o quê definiu o funcionamento do mundo?
- podes comprovar que 1+1=2 - assim, o que é que é o 1? porque é que 1+1 = 2?
- podes verificar que as pessoas interagem e têm sentimentos - porque?

Para mim, a Ciência não invalida a existência de Deus, assim como os sistemas de treino anti gravidade dos astronautas não invalidam que as maças caiam em cima da cabeça do Newton.

Compreendo que queira factos matemáticos tal como a Ciência o exige. Neste momento, só lhe consigo dizer que, provavelmente, sendo áreas diferentes terão demonstrações diferentes - mas alguém entendido poderia ter outras ferramentas e conhecimentos que não possuo.

De Resposta a Frei Tomás a 14.09.2012 às 13:05

"Às vezes não compreendemos certas polémicas relacionadas, por exemplo, com o Direito - isso acontece em parte porque não conhecemos essa área e não percebemos os conceitos inerentes. Com a Religião pode acontecer o mesmo."

É verdade.

"Não é minha intenção obrigar ninguém a acreditar no que quer que seja"

Óptimo.

"Mas mais uma vez, não queria que confundisse o conceito inicial de Religião com os ritos e outras coisas (que constituem as Religiões) a que se refere no seu comentário - reconheço que tambem conduzi um pouco a conversa para uma área que fomenta essa confusão - isso é motivo para outras conversas."

Aguardo pelas mesmas.

"Quanto a Deus, a sua existência e providência - remeto novamente para os conceitos. Não consigo demonstrar a sua existência através duma experiência."

Ainda bem que dá isto de barato, daí achar que deve ter cautela nas suas afirmações. Mas eu também dou de barato que não consigo demonstrar a sua inexistência.

"Para mim, uma prova está na existência em si. Deus está no inicio e no fim de tudo:
- podes comprovar que existe Tempo e que esse conceito é válido - assim, onde começa?, onde acaba? porque existe? - mesmo que digas que começou no Big Bang há centenas de milhões de catrefadas de anos, Deus estará sempre antes e depois disso.
- podes comprovar que existe matéria - assim onde começou? onde acaba? porque existe?
- podes comprovar que existe Universo, estrelas, planetas corpos, moléculas átomos, electrões, etc - assim, de que é feito a coisa mais pequena? e a coisa maior? onde começa? onde acaba?
Para mim, Deus também está no meio
- podes comprovar as leis da Física - assim, porque é que funciona dessa forma? Quem ou o quê definiu o funcionamento do mundo?
- podes comprovar que 1+1=2 - assim, o que é que é o 1? porque é que 1+1 = 2?
- podes verificar que as pessoas interagem e têm sentimentos - porque?
"

Fez bem em usar o Para mim. Não querendo responder a todas as suas perguntas faço-lhe um comentário que talvez seja estimulante para o seu voraz cérebro:

Porque é que Deus é mais citado, mais nomeado, mais falado quando não existe sabedoria sobre determinado assunto? Para a maioria das pessoas Deus é o responsável por coisas nas quais há vazio da conhecimento. Deus existe sobretudo na ausência de respostas definitivas a algumas das suas perguntas.

É isso que me inquieta: Deus existe pela dúvida e não pela certeza.

"Para mim, a Ciência não invalida a existência de Deus"

Como lhe disse antes de facto não consigo provar a sua inexistência.

"Compreendo que queira factos matemáticos tal como a Ciência o exige."

Nunca foi esse o meu objectivo nesta conversa. O objectivo foi e será sempre pensar sobre este assunto.

Deixo a pergunta crucial para mim: Foi Deus que criou o Homem, ou foi o Homem que criou Deus?

Qualquer que seja a resposta, em ambos os casos uma das conclusões que se pode tirar é que Deus de facto existe. Talvez não como criador, mas como criação. E aí concordo consigo quando diz que a religião é inata. De uma maneira ou de outra.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Hum hum...

  • Anónimo

    Quem não concorda com a existência do BE, deve con...

  • Anónimo

    O BdC não aproveitou o Leonardo Jardim, o Marco Si...

  • Anónimo

    Esse lugar nobre é do Benfica. Ou aceitas que seja...

  • O comuna

    O futebol é uma máfia. BdC ainda acaba na valeta.

  • Pó de Sirphoder

    Quem defende o Vieira é mau.Quem defende o Bruno d...

  • A hipocrisia

    Muito se fala do BdC, mas quando olho para os outr...

  • Abel

    Muito se poderia dizer. Mas tenho uma pergunta: co...

  • Turista

    Para quem coloca o turismo como uma fonte menor:ht...

  • Nostalgia

    Xiii... o que foram lembrar...





Links

Blogs quase medíocres mas expectaculares