Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 


WTF

por impressoemmeiahora, Quinta-feira, 18.10.12

Não que seja importante ( agora que a D.Branca nos vai resgatar da indigência ) mas continuo curioso acerca da causa daquilo que intitulam a crise das dívidas soberanas. A maioria dos nossos colaboradores concorda com a narrativa: "As nações estão com problemas porque pecaram e devem redimir-se por via do sofrimento" mas não será assim porque todos temos uma educação católica e nos revemos nestas pseudocertezas? Saberemos nós o suficiente de economia e do mundo para poder alegar saber o porquê? Um prémio Nobel diz que andamos todos enganados... mas eu não o entendo. Alguém me pode decifrar o que ele pretende?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por impressoemmeiahora às 13:08

2 comentários

De Anónimo a 18.10.2012 às 14:38

O que ele pretende está lá escrito Xico:

1 - Aumentar os gastos dos Países com excedentes orçamentais, através do aumento generalizado dos salários nesses países.

2- Assim aumentarias a procura/consumo nesses países ao mesmo tempo que lhes aumentaria o custo do trabalho.

3- Esta política levaria a um aumento "automático" da competitividade dos Países em dificuldade devido ao diferencial salarial e de custos que se criaria.

4- Assim estes países do Sul não teriam de realizar estas reduções salariais tão abruptas a que assistimos, nem o consumo desceria tanto, salvaguardando por isso postos de emprego, atenuando a crise, diminuindo a desconfiança da capacidade destes países em pagar de volta.

5- Teria de haver na mesma para estes Países contenção orçamental, mas não tão agreste como a actualmente seguida.

6- Krugman aponta que a meta para Portugal seria os nossos salários serem entre 20 a 30% do dos Alemães. http://economico.sapo.pt/noticias/krugman-salarios-em-portugal-tem-de-cair-ate-30_89918.html, não através da nossa redução, mas do aumento dos Alemães

Resumindo:

O ajustamento que o Krugman propõe é pelo aumento dos salários nos Países que estão com excedentes em contraponto com a actual política de diminuição dos salários no Países que estão mal. Não tendo moeda própria estes últimos países têm menos uma opção de política monetária e estão efectivamente reféns dos credores.

A grande falha que se aponta a esta teoria do Krugman é que eventualmente um dia no futuro o equilíbrio terá de chegar, quem consome demais terá mesmo de consumir menos e nesse dia a crise chegará novamente pois sendo o homem ambicioso por natureza quer sempre mais. Consideram que isto é um paliativo que apenas adia o inevitável e assim sendo o inevitável mais vale ser já do que para os Simãos deste mundo

Não sei se fui claro.

Abraço

De Abel a 18.10.2012 às 17:59

Tenho de digerir melhor este texto.

Grosso modo, não me parece grande ideia.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    O BdC não aproveitou o Leonardo Jardim, o Marco Si...

  • Anónimo

    Esse lugar nobre é do Benfica. Ou aceitas que seja...

  • O comuna

    O futebol é uma máfia. BdC ainda acaba na valeta.

  • Pó de Sirphoder

    Quem defende o Vieira é mau.Quem defende o Bruno d...

  • A hipocrisia

    Muito se fala do BdC, mas quando olho para os outr...

  • Abel

    Muito se poderia dizer. Mas tenho uma pergunta: co...

  • Turista

    Para quem coloca o turismo como uma fonte menor:ht...

  • Nostalgia

    Xiii... o que foram lembrar...

  • Anónimo

    Parece o Kursk!Ups! Esse é outro elemento aqui do ...

  • Anónimo

    Não pode ser. Temos de salvar este Salgueiros.





Links

Blogs quase medíocres mas expectaculares